Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2009

Um doce retrato

Imagem
Ponte Presidente Dutra/Juazeiro-BA ₢ JaquelyneCosta Às margens do Velho Chico eu me ponho a repousar e vejo uma linda paisagem e me afogo nesse amor-esmeralda.

Dudu calores

Imagem
₢ Jaquelyne CostaCasa de Bebela - Juazeiro/BA

O TCC é egoísta

Imagem
Amigos meus, eu estou aqui para mais uma vez pedir desculpas pela ausência em seus blogs. Estou quase me dividindo em três: a estagiária que trabalha de 8h às 12h; a formanda que fica em on durante o dia inteiro; a poeta que assume um cargo da UBE e ainda escrevendo o roteiro de um filme... Ufaaaaaaaaaaa!!! E mesmo assim estou feliz! Deliciosamente feliz! Não sei mais o que é feriado, nem final de semana! Mas tenho que arrumar um tempinho pra ser feliz também nas horas de ócio! "Não custa nada!" como diria um professor e jornalista que conheci!
Esse TCC é egoísta, não quer me dividir com ninguém!!! Eu e minha amiga Juci estamos quase loucas! Entrevistas e entrevistas, fotos, calor, correria, caronas, escrever perfis, dar risada, chorar também... nossa rotina está alteradíssima, quase uma TPM!!hahaha...
Mas prometo que vou me redimir!
Assim que eu puder respirar sem esse TCC no meu pé, vou visitar mais frequentemente e comentar! Eu juro! Uma jura fiel! Um grande beijo para todos v…

Jaque Sou Fotografia

Imagem
(Grafittarte) ₢ Jaquelyne Costa
(Maria nordestina) ₢ Jaquelyne Costa
Sem descanço nenhum neste final de semana, nem nos outros passados, recebi hoje uma notícia que revigorou minhas energias: mais duas fotos minhas selecionadas no concurso da Galeria MAGEM da UNEB.

Aqui mostro as minhas e vocês podem clicar no link e ver que a galera arrebentou!!
Ilana e Dudu vocês foram demais! A temática da foto de Dudu foi show! Ilana como sempre arrasa comigo com sua sensibilidade! Subi as escadarias e cheguei até a torre da igreja, viu?!!
É isso aí! "Vamo que vamo"! A fotografia também é meu sustento!

Um grande beijo a todos e desculpem minha ausência!
Espero por esse perdão da esperança de me redimir mais tarde... Aguardem!

Rogando a Zé Parede

Imagem
(Foto: Jaquelyne Costa)
Rogando a Zé Parede pra deixar Mané Espelho e Maria Vela espiarem minha Fenixização, mas não adianta porque ele só enxerga aquilo que se permite enxergar. Mané e Maria não perderam de me ver ave livre. Sou Neféli, e atravessei o céu por nuvem-sofrimento para chegar até os auspícios da Vitória. Mané Espelho me refletiu doirada no céu e Maria Vela se acendeu em ação de graças.



Jaquelyne de Almeida Costa

(Sê)da pura

Imagem
(Foto: Jaquelyne Costa)
Poesia e música
Se ter uma coisa dentro
Encontro quem ser
Porque antes gente
Não pensou?
Agora ir
andar rua
quase nua
de tanto transparecer.


Jaquelyne de Almeida Costa

Anjinho no ônibus

Imagem
(Imagem: Google) Ao Eduardo, naquele dia, naquele ônibus.

Um leve empurrãozinho
toca a minha bolsa,
eu, alta, lá em cima;
ele, lindo,
lançando para mim um olhar
castanho redondo expressivo
típico de anjo
no colo da mãe
que logo o reclama
por brincar comigo.

Eduardo era o seu nome,
que olhinhos lindos
tinha aquele sapeca!
A minha bolsa pende pro lado
e um gritinho abafado e receoso,
pela advertência materna,
me chama a atenção, o Eduardo.

Naquela tarde de rotina comum
eu, alta e séria não pude ficar
a mãozinha daquele menino
era um vento a me alegrar
Senti-me menina como Eduardo
olhando o S esverdeado
que abaixo de nós de estendia,
olhá-lo tanto ele o queria
e agora falando “Ó, menina!”
ele veio me convidar.

Ainda hoje sinto
o meigo e tímido empurrãozinho
daquele anjinho a brincar!
Te amo, meu doce amiguinho,
hei, sempre, de te lembrar.



Jaquelyne de Almeida Costa

Palmas pra que te quero

Imagem
(Audrey Hepburn)
Minha mente é uma fábrica de paixões
A imaginação é a matéria-prima
De tanto amor vivido.

Sabe de uma coisa?
Quem quiser ficar comigo
Terá de me agüentar assim
Grande e infinita
Importante, por que não?

Não irei mais me esconder
Nem abafar meus sentimentos
Nem minimizar as minhas atuações.

Quero ser autora de minha própria vida
Sou eu quem fecha o claquete da cena
Encerrando a histeria imprópria da mentira.

Meu tanque reserva de inspirações românticas
Está sendo esvaziado ao poucos
Nunca se sabe quando dará a louca
Nessa pessoa um tanto crítica um tanto complacente
Mas nunca vulgarmente arrependida.

Meu nome é cuspido pelas bocas
De quem admiro e também daqueles que ignoro
O necessário é que se lembrem dessa mulher
Que deixa seu ritmo por anda passa
Essa romântica absurda e irresoluta.



Jaquelyne de Almeida Costa

Eu sou bem clichê

Imagem
(Foto: Jaquelyne Costa)

Eu sou bem clichê
Porque sou romântica até os ossos
E isso desagrada a muita gente “madura”.




Jaquelyne de Almeida Costa

O doce constrangimento a la Dina Sfat

Imagem
Eu gostaria de passar
Pelo doce constrangimento
De ser totalmente desejada
Por onde ando.

Acontece que sempre me vigio...
Ai de mim que me puno tanto!
Não fosse essa “moralidade” cega
Estaria por aí cortejando a la Dina Sfat.




Jaquelyne de Almeida Costa

Sou eu a tua guitarra

Imagem
(Na foto a sensacional atriz Dina Sfat)

Sou eu a tua guitarra
Agora.
Toca-me uma canção lenta
E suave
Para que eu possa me acostumar
Aos teus braços, ao teu corpo.
Sou eu a tua guitarra, Amor
Vais dedilhando-me
Para que eu te diga todos os acordes.
Faz-me deslizar entre as tuas pernas
Tirando-me um acorde em Lá maior.
Sou eu a tua guitarra, Amor
Agora sei de que músicas
Meu coração necessitava...
Descubro um mundo, Amor
Quando em mim
Tuas mãos procuram...


Jaquelyne de Almeida Costa

Uma voz de MULHER, no sentido intrínseco do SER.