Sou eu a tua guitarra

(Na foto a sensacional atriz Dina Sfat)

Sou eu a tua guitarra
Agora.
Toca-me uma canção lenta
E suave
Para que eu possa me acostumar
Aos teus braços, ao teu corpo.
Sou eu a tua guitarra, Amor
Vais dedilhando-me
Para que eu te diga todos os acordes.
Faz-me deslizar entre as tuas pernas
Tirando-me um acorde em Lá maior.
Sou eu a tua guitarra, Amor
Agora sei de que músicas
Meu coração necessitava...
Descubro um mundo, Amor
Quando em mim
Tuas mãos procuram...


Jaquelyne de Almeida Costa

Uma voz de MULHER, no sentido intrínseco do SER.

Comentários

Clayton Ângelo disse…
O amor é sempre um instrumento que produz boas notas ao coração. Mas é na paixão que podemos tirar muitos solos!! Beijos.
"Descubro um mundo, Amor
Quando em mim
Tuas mãos procuram..."

por isso eu digo
ela é divina,
manifestar amor em canção
perceber nessa música oração dos apaixonados
não é fácil...

só ela pode ser
e eu corro atrás,
e quero beijá-la
o quanto antes...

do seu apaixonado menino-homem-mais-menino...
J. Araújo disse…
Passei pra te desejar um bom início de semana.

Bjs
Messias disse…
O amor é o mais complexo dos sentimentos! A paixão é ambigua e passageira! Belo poema, gostei do espaço, vou voltar mais vezes!
HSLO disse…
O amor é completo e complexo.


abraços


Hugo
Ric Dexter disse…
Sentido intrínseco, porém ao mesmo tempo devassado.

Beijos!
Diu Mota disse…
E não é qualquer um dedilhando.
É naquele rítmo,
aquela batida e
aquela pausa.

Encantador...
Clayton,

a paixão alegra o coração e o amor fortalece essa sensação...


Um grande beijo, meu querido!
Abraão,

e o que posso eu dizer agora?

Você sempre rouba as melhores declarações!

Te amo, meu menino!!
J. Araújo,

muito obrigada,viu!

Te desejo o mesmo, com muita felicidade colorindo teus dias!


Beijos
Messias,

encantada por tua presença por aqui!
És bem-vindo!

Te espero mais e mais vezes por aqui!

Grande abraço
Hugo,

você parece que entende bem de amor...

personifica lindamente esse sentimento precioso!


Beijos
Ric,

o devassado fica por sua conta!!
Kkkkkkkkkkkk....

Beijos
Diu,

seu comentário é um poema do poema!
Jornalísticamente falando seria uma suíte dentro da matéria.
Indo mais e além...

Obrigada!

Um grande beijo

Postagens mais visitadas deste blog

Descendentes de Ares, doentes de um ódio cancerígeno

Amor jamais será essa coisa pálida que faz você se sentir pequeno e esquecido

Poema do sim e do não