Rogando a Zé Parede

(Foto: Jaquelyne Costa)

Rogando a Zé Parede pra deixar Mané Espelho e Maria Vela espiarem minha Fenixização, mas não adianta porque ele só enxerga aquilo que se permite enxergar. Mané e Maria não perderam de me ver ave livre. Sou Neféli, e atravessei o céu por nuvem-sofrimento para chegar até os auspícios da Vitória. Mané Espelho me refletiu doirada no céu e Maria Vela se acendeu em ação de graças.



Jaquelyne de Almeida Costa

Comentários

Giuseppe Menezes disse…
Divertido, simbólico e personificante.
Tempestade disse…
Seu retrato!
Beijos Tempestuosos!
Gepp,

acho ele engraçadinho!
Tem tempo que escrevi isso...momentos de resgate de mim mesma!

Beijos
Tempestade,

meu retrato mesmo...nasci de novo!

Beijos

Postagens mais visitadas deste blog

Descendentes de Ares, doentes de um ódio cancerígeno

Amor jamais será essa coisa pálida que faz você se sentir pequeno e esquecido

Poema do sim e do não