Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2011

Coração Marítimo

Imagem
Temos um coração marítimo que vive indeciso entre manter-se emergido ora teima em naufragar. Mas sem nunca ter sabido do profundo sal a vagar fica nosso coração marítimo vez por outra no infinito a ondular beijando com paixão e espuma a areia deixando seus braços azuis devagar.


Jaquelyne Costa - Janeflí desde nascença

Quando eu sentir o céu

Imagem
Foto: Patrícia Telles
Quando eu sentir o céu assim doce na boca a nuvem que desejei descerá numa febre louca e chorará a angústia de ter sido muito mais do que foi preciso para se viver em branca paz.
Quando eu sentir o céu e de lá vierem os gritos roucos quase tontos de tanto silenciar estarei de olhos atentos estenderei meus braços sedentos e meu corpo falará das profissões de minha fé.
Quando eu sentir o céu sem tocar-lhe com os dedos não sentirei mais o medo que outrora alguém me impôs libertarei pelo vento aquele desejo antigo de transformar o meu amor em muito mais que meu amigo.
Quando eu sentir o céu inteiro dentro de mim não haverá mais espaços para o vazio que agora sinto me confundir em passos ecoando pelo infinito.
Jaquelyne Costa - Janeflí desde nascença

*Poesia inspirada na fotografia da amiga Patrícia Telles. Paty, ficam aqui meus agradecimentos em forma de poesia!

Da boca de Deus

Imagem
Eu quero que o carrinho suba na montanha russa agora

eu preciso muito respirar o ar que vem da boca de Deus.



Jaquelyne Costa - Janeflí desde nascença