06 dezembro, 2016

Jaquesou grata de todo o meu coração...

Foto - Wesley Lopes
Eu realmente não tenho palavras suficientes para expressar minha gratidão a todos os envolvidos com o lançamento do meu primeiro livro de poemas "Oratório da moça que sente saudade" que aconteceu na última sexta, 25, na Biblioteca do Sesc Petrolina! Estou muito feliz com a realização deste sonho que alimentava desde muito jovem, mas nunca havia tido coragem. Obrigada, muito obrigada, do fundo do meu coração jaquetício! Agradeço a Deus pelo dom da vida, a Maria que sempre me abençoa e auxilia, aos meus queridos amigos que foram prestigiar, aos desconhecidos que tive o prazer de conhecer naquela noite, aos colegas de trabalho, aos colegas da imprensa, aos meus familiares (baluartes da casa que sou) e a todos os meus amigos do NEPEL do Sesc que me deram precioso apoio, além da gerência que gentilmente me cedeu o espaço lindo da biblioteca! Não vou aqui citar nomes porque seriam diversos mesmo, mas cada um sabe, de coração, a sua importância em minha vida e a cada um segue um beijo jaquetício bem lá na alma! Jaquesou uma pessoa mais feliz porque vocês estão presentes em meu caminho: OBRIGADA!!!

A dor nos rasga, nos faz sangrar, nos torna pó. No entanto, também nos faz mais humanos, mais sensíveis às coisas do mundo, às dores dos outros e principalmente a nos vermos como iguais.

A mensagem principal que quero deixar com a feitura desse livro é a de que se temos amor, podemos sim salvar muitas vidas. O amor é quem nos cura e nos faz sementes de renovação para atuar a favor de dias melhores. Agradeço a Deus por me fazer enxergar, a tempo, que a vida ainda vale muito a pena ser vivida!

Obrigada, TV Grande Rio - Afiliada Rede Globo, por fazer essa linda matéria sobre a moça que sente saudade, seu amor por sua mãe e o livro que é fruto desse amor infinito!

video


O "Oratório da moça que sente saudade" te espera lá no Café de Bule, centro de Petrolina-PE



O "Oratório da moça que sente saudade" já está disponível para venda na charmosa cafeteria Café de Bule, região central de Petrolina-PE. O endereço é: R. Antônio Santana Filho, 353 - Centro. Fica ao lado do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora.

O livro continua com o valor de 20 reais.
Lembrando que toda a verba arrecadada será destinada ao Movimento de Combate ao Câncer de Petrolina (MCC).

Para quem não mora em Petrolina Pernambuco ou Juazeiro Bahia o livro continua sendo vendido pela internet aqui no blog - www.jaquesou.blogspot.com.br

13 outubro, 2016

Livro Oratório da Moça que Sente Saudade terá 100% das vendas revertidas em doações ao Movimento de Combate ao Câncer (MCC)

Livro Oratório da Moça que Sente Saudade terá 100% das vendas revertidas em doações ao Movimento de Combate ao Câncer (MCC)

A dor da perda transformada em poesia, transmutada em amor ao próximo. Em 25 de novembro, na Biblioteca do Sesc Petrolina, a poetisa e jornalista Jaquelyne Costa lançará o livro Oratório da Moça que Sente Saudade. O projeto reúne 53 poesias e pequenos textos que trazem a temática da ausência; em sua grande parte inspirados na relação da autora com a mãe, Alcineide Almeida (in memoriam), vítima de câncer renal em 21 de outubro de 2012.

"Este projeto é uma homenagem póstuma à minha mãe, minha primeira incentivadora no universo da escrita e a quem devo o meu amor pela leitura", revelou a autora. A publicação, que custará R$ 20, terá toda sua renda revertida em doações ao Movimento de Combate ao Câncer de Petrolina (MCC), que atualmente atende a mais de mil pacientes na região.

Inspiração

Os textos da antologia começaram a ser escritos durante o tratamento da mãe de Jaquelyne Costa. Nessa época, ambas conheceram de perto o trabalho do MCC em Petrolina/PE. "Vi a dificuldade da organização em ter verbas para medicamentos e como, para nós, teria sido bem mais desafiante sem o apoio financeiro deles. Quando somávamos a quantidade de remédios no mês, dava mais da metade de um salário mínimo", contou.

A poetisa alega que essa vivência sedimentou um compromisso entre mãe e filha. "Ela falava que, caso sobrevivesse, iria colaborar com o MCC sempre que pudesse. Desde então, esperei o trauma do falecimento passar um pouco para retomar esse plano de colaborar. Eu sei que o que vou dar é muito pouco, mas foi a forma que encontrei também pra divulgar a causa e, quem sabe, estimular mais pessoas a fazerem doações", contou Jaquelyne.

Para Esmelinda Amorim, voluntária do Movimento de Combate ao Câncer em Petrolina, a notícia da doação foi "muito gratificante". "São muitas famílias que dependem do nosso trabalho. Este ano não pudemos fazer o Forró do Beco, que garante as despesas do ano; então quando iniciativas como esta de Jaquelyne acontecem - iniciativas sérias - ficamos muito felizes e agradecidos. Esperamos que a comunidade abrace essa ideia, porque é uma cooperação direta para quem precisa", destacou.

Com 77 páginas e prefácio elaborado pelo escritor e poeta Matheus José da Silva, Oratório da Moça que Sente Saudade teve ainda projeto gráfico assinado pela Asè Editorial. Os primeiros 100 exemplares estarão à venda no evento, que terá início às 19h. Para mais informações sobre pré-venda, acesse http://bit.ly/OratorioJaquelyne.

A autora - Jaquelyne Costa é formada em Jornalismo pela Universidade do Estado da Bahia (2010) e pós-graduada em Assessoria de Comunicação e Novas Tecnologias da Informação pela Faculdade de Ciências Sociais e Aplicadas de Petrolina (FACAPE). A poesia, no entanto, surgiu bem antes em sua vida: ganhou, em 1998, sua primeira medalha por poema-homenagem ao Colégio Motiva. Participa dos 31º e 32º volumes da Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos da Câmara Brasileira de Jovens Escritores no Rio de Janeiro. Tem artigos, crônicas e poemas publicados em jornais e blogs locais e regionais. Em 2010 granjeou o Diploma do Mérito Olegária Mariano, concedido pela Câmara Brasileira de Desenvolvimento Cultural, pelos trabalhos prestados à União Brasileira de Escritores de Petrolina. É coautora do livro “Filhas de Lilith na Imprensa em Juazeiro e Petrolina” escrito como trabalho de conclusão de curso em Jornalismo pela UNEB. Em 2012 entrou para a Antologia do Prêmio Nacional Novos Poetas. 

Serviço: 
Lançamento do livro Oratório da Moça que Sente Saudade, de Jaquelyne Costa
Data: 25/11/2016, às 19h
Onde: Biblioteca do Sesc Petrolina/PE
Quanto: R$ 20 (doados integralmente ao MCC)

Fonte: PATH Comunicação 3.0 - +Paula Theotonio 

Eu sei, mas não devia

Eu sei, mas não devia
"A gente se acostuma para não se ralar na aspereza, para preservar a pele. Se acostuma para evitar feridas, sangramentos, para esquivar-se de faca e baioneta, para poupar o peito. A gente se acostuma para poupar a vida. Que aos poucos se gasta, e que, gasta de tanto acostumar, se perde de si mesma." (Trecho da crônica - Eu sei, mas não devia - Marina Colasanti)

Selo Veja Blog - JaqueSou

Jaquesou Jornalista

Jaquesou Jornalista
Clique na imagem e acesse a FENAJ