Palmas pra que te quero

(Audrey Hepburn)

Minha mente é uma fábrica de paixões
A imaginação é a matéria-prima
De tanto amor vivido.

Sabe de uma coisa?
Quem quiser ficar comigo
Terá de me agüentar assim
Grande e infinita
Importante, por que não?

Não irei mais me esconder
Nem abafar meus sentimentos
Nem minimizar as minhas atuações.

Quero ser autora de minha própria vida
Sou eu quem fecha o claquete da cena
Encerrando a histeria imprópria da mentira.

Meu tanque reserva de inspirações românticas
Está sendo esvaziado ao poucos
Nunca se sabe quando dará a louca
Nessa pessoa um tanto crítica um tanto complacente
Mas nunca vulgarmente arrependida.

Meu nome é cuspido pelas bocas
De quem admiro e também daqueles que ignoro
O necessário é que se lembrem dessa mulher
Que deixa seu ritmo por anda passa
Essa romântica absurda e irresoluta.



Jaquelyne de Almeida Costa

Comentários

Tempestade disse…
Jaque,
Adoro seu blog!
Desculpe a ausência, reta final de mestrado....
Gostei muito do texto!
Tem que nos aceitar como somos, ser iguais não há graça na vida.
Beijos Tempestuosos!
HSLO disse…
Adorei o texto..viu.

abraços

Hugo
Blog do Óbvio disse…
Jaque, maravilhoso esse texto. Muito cheio de sentimentos românticos e muito dentro da realidade. Beijos com carinho. Manoel.
* Leticia * disse…
seja irresoluta e pratique o que quiser!!
você é quem faz a tua vida!
é voce quem faz o teu caminho!!!

adorei o texto, adoro seu romantismo exagerado!!
beijinhoss
"Quero ser autora de minha própria vida
Sou eu quem fecha o claquete da cena
Encerrando a histeria imprópria da mentira."

é,
e da imaginação transborda nossa essência, pois que não transforma a vida em arte não vive de verdade...

beijos,
e com amor
e com sol...

do seu menino-homem.
Giuseppe Menezes disse…
Uma romântica irremediável. Acho tudo isso tão bonito...
Léo Metallica disse…
São poucas as mulheres que conheço que tem tamanha angustia presa dentro de sí.

Direto do Rio.
Beijos.
gosto de te ler, mas até que ponto, voce é isso que escreve.
Onde vc realmente começa, onde vc termina?
Gosto do teu blog.
Tenha uma feliz semana.
Maurizio
corrigindo: "quem não transforma a vida em arte, não vive de verdade..."

um beijo,
e algo em meu blog te espera de portas abertas...

do menino-homem
Tempestade!!
Vieste trazer até aqui teus raios!Que maravilha!!

Ah, amiga, te compreendo muito bem!
Também estou atarefada com meu TCC...

Obrigada por vir aqui e se lembrar de mim!

Um grande beijo
Hugo,

adoro sua presença aqui,viu!!

Obrigada

Um grande beijo repleto de graças...
Manoel,

é um prazer recebê-lo por aqui!
Compreendeste-me bem neste meu poema-essência...

Venha mais vezes e perdoe-me a ausência no teu...

ando assoberbada de coisas com o TCC.

Beijos e até a próxima
Letícia,

adorei você aqui!!
Fazia tempo que não lhe via!

Obrigada pela visita,viu!
Prazer!

Que bom saber que esse meu absurdo romantismo inda tem vez aqui, neste mundo!

Beijo enorme!
Abraão, meu menino,

amo o amor que você me dá...
Singelo!

Te amando em campânulas...

Beijos
Gepp,

iupiiii!!!
Você de volta, meu amado amigo!!

Ai, você acha esse meu romantismo bonitinho?!!!

E eu gostei de saber disso...

Beijos
Léo,

e a angústia também se revela em quem a percebe.

É recíproca...

E isso faz parte de mim, é minha e dela me livro assim, poetivivendo, escrevendo...
Marcelo Novaes disse…
Jaque,





Andas protagonizando belas cenas, pelo que vejo...



;)







Beijos,









Marcelo.

Postagens mais visitadas deste blog

Descendentes de Ares, doentes de um ódio cancerígeno

Amor jamais será essa coisa pálida que faz você se sentir pequeno e esquecido

Poema do sim e do não