Portadora de um retrato feliz

Carrego comigo
este fino retrato
este linho traço
para lembrar-me que também fui feliz.
Neste instante adormeço
pálida e soturnamente
mas na pintura esboço o sorriso
para o qual dedico meu mais puro sonho
pendurado pelo fio do Destino
aquele que de tanto me negarem
já creio não mereço.

Janefli desde nascença. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Descendentes de Ares, doentes de um ódio cancerígeno

Amor jamais será essa coisa pálida que faz você se sentir pequeno e esquecido

Poema do sim e do não