Poema do sim e do não

(Imagem: Dromomemoria)


O sim é voar
O não é preso ao chão
O sim é amar
O não é esconder perdão
O sim olha
O não cega
O sim é mão aberta
O não é corpo fechado
O sim tem liberdade
O não usa grilhão
O sim é uma ponte
O não é beco sem saída
O sim produz o pão
O não fabrica avareza
O sim cai sempre como uma luva
O não é murro em ponta de faca
O sim tem som de sorriso
O não parece um gigante de cara amarrada
O sim Maria disse a Deus
O não Pedro mentiu três vezes
O sim é minha mãe me olhando enquanto durmo
O não é alguém espreitando no escuro
O sim é bola pra frente
O não fica comendo poeira
O sim ri de besteiras
O não esquenta a cabeça
O sim é um menino lampeiro
O não é um velho ranzinza
O sim nasceu primeiro
O não chegou atrasado
No meu dicionário.

 
Jaquelyne Costa

Comentários

Bom, hoje vim fazer um convite pra vc, eu e a Marcia elaboramos e abrimos um novo espaço e vai ser bem diversificado, direcionado a nós mulheres mas que homens tb serão bem vindos, e seria um prazer receber vc por lá.

O link é esse aqui;

http://meninaspoderosasdoblog.blogspot.com/

Desde já agradeço.

beijooo.
Cecilio Bastos disse…
Já dizia o maluco beleza do Shakespeare:
"É mais fácil obter o que se deseja com um sorriso do que à ponta da espada."

E o sim parece ser mais aliado do que o não. Mas só parece...
Jaquelyne Costa disse…
Aninha, assim que eu puder passo por lá,viu!

Beijos e sucesso!
Jaquelyne Costa disse…
Ah, Cisso, e seu sorriso é um sim, um sim merecido!

Postagens mais visitadas deste blog

Descendentes de Ares, doentes de um ódio cancerígeno

Amor jamais será essa coisa pálida que faz você se sentir pequeno e esquecido