Sophie e Jean Marrie

Enamorados os dois
No mesmo fio o beijo
Apertadinhos- desejo-
Asas compartilhadas
Amor que voa
- são pássaros –
E passam livres
Os dois
Bicos unidos depois
Balançam o fio na tarde
Crepuscular amor.




Foto: Cecílio Bastos

Poema :Jaquelyne de Almeida Costa

Comentários

Ric Dexter disse…
Não sei o que é melhor, amar ou voar. E os pássaros fazem os dois.

Beijos!
Eduardo P.L disse…
Voar, impossível, portanto vamos AMAR!

bjs
Doce poema!!!

Alguns pássaros se amam por toda a vida...

Selo comemorativo para você em meu blog!

Beijos!!Sonia Regina.
Cecilio Bastos disse…
E nunca mais os vi...
MR disse…
Se é melhor que amar, não sei. Mas não há nada como decolar com uma asa delta do topo de uma colina, ou ser rebocado para acima das nuvens...
Ric,

acho divino voar e amar nem e fala né!!!!

Beijos
Edu,

impossivel que nada!!
Voo tanto na imaginação!

Beijos=*
Sonia

muito obrigada, minha querida!!

Um grande beijo nesse coração lindo!
Mas eles voltarão, Cecílio!!!
É só esperar...


Beijos, amigo!
MR,

você já xperimentou voar assim foi?!!!
Que legal!!

Um grade abraço e um beijo!
Juliana Lira disse…
Estou no meio de um crepuscúlo agora, são as coisas do acaso rsrsrs
Lindo demais esse post.


Xero
Ju!

obrigada!!!
vc sempre por aqui!!!

beijos
Léo Metallica disse…
Uma vez mais eu vejo crepusculo em suas palavras. É uma idéia forte de conceito do amor antes do fim. Intensas sensações tu transmite.

Direto do Rio
Beijos.

Postagens mais visitadas deste blog

Descendentes de Ares, doentes de um ódio cancerígeno

Amor jamais será essa coisa pálida que faz você se sentir pequeno e esquecido

Poema do sim e do não