Poema de não saber


E eu sou tão alheia
A este mundo que me persegue
E busco um esquecimento outro
De não saber mais se fico ou se vou.

Ora, se tão diferente dos demais
Se não há nenhuma parecença aos normais
Que faço então neste mundo
Para mim sem entendimento?

Acaso pertenço a algum clube,
Associação, ou tipo de comunidade
Cujo lema é viver
Uma vida vazia e de triste simplicidade?

Não falo a língua da modernidade
Nem mesmo sei do que se trata
Essa época tão conturbada
Inundada em sânies, egotismos -
A política do “eu primeiro”.

Deixe que eu mesma diga:
Vou-me embora.
Desapareço.

Não sei se vou ou fico
– Eterno perigo de indecisão.







Foto e Poema: Jaquelyne de Almeida Costa.

Comentários

Liginha Gabriela disse…
Oii Jaquee dixculpa a invasão no seu blog...
axei ele lindxuu adoreii as palavrass, as imagenss,, Parabéns!!!

vou ser tua seguidoraa tah?!

bjooss

;***~
Lígia!!
Adorei sua invvasao!!rs...
Voce é bem-vinda aqui no Jaque Sou!!
E jaque você é então pode me seguir!!
Obrigada pelo elogio!!


Beijos=**
Joéliton disse…
Oi...
achei tudo aki muito lindo....

Parabéns...
Bjo
Menino-Homem disse…
"A política do “eu primeiro."

suave crítica num poema sublime...

só você!

beijos.
Joéliton!

Muito obrigada, amigo!!!
Sào seus olhos que a tudo colorem!!!

Grande abraço!
Menino...
Você me enche a auto-estima sabia?!!
Obrigada, meu lindo!

Beijos, beijos, sol, azul, nuvem, amor...
Marta disse…
Olá Jaque,
Devo dizer que adorei o "JAQUE SOU, O JEITO É SER" :D Quanta originalidade...
Sobre este poema, devo dizer que me vi um pouco nele. Por vezes acho que o meu mundo supera o Mundo...

Beijinho, continuação

PS- Adorei sua música, uma das minhas músicas brasileiras preferidas.
Olá, Marta!
E eu devo dizer que adorei sua presença aqui no Jaque Sou!!!
Inspirada em Clarice Lispector criei o título do blog!Ela que é demais mesmo!
Também penso como você sobre esse mundo...

Um grande beijo, minha querida!!
Volte sempre!
Não me deixe com saudades!!
Ric disse…
Não desaparece, senão o que será desse blog? Ele é muito bonito e poético.

Beijo.
Ah, Ric!!
Obrigada!!
As vezes dá uma vontade danada de sumir...

Beijos=**

Postagens mais visitadas deste blog

Descendentes de Ares, doentes de um ódio cancerígeno

Amor jamais será essa coisa pálida que faz você se sentir pequeno e esquecido

Poema do sim e do não