Ágata e a tempestade


A tempestade
Toda vez é assim
Numa briga
Num descontentamento
Lá se vai mais uma lâmpada
Lá vem o arrependimento.

A tempestade
Toda vez é em mim
Minha tristeza
Na luz interfere
Minha alegria...
Tudo vem da energia.

A tempestade
Toda vez é sem fim
Cada dia aumentando
Vivo em constante agonia
Lá se vai mais uma lâmpada
É melhor viver de sol.



Jaquelyne de Almeida Costa

Comentários

Ellen Fernandes disse…
Nossa cada dia que passa escrevendo melhor...acho q preciso de um teto solar para melhorar a minha..pq ta fraca...hehe
Jaquelyne disse…
Nossa!!Obrigada,Ellen!!
Será mesmo que escrevo melhor a cada dia?!!
Te desejo um grande teto solar e que possas ser sempre iluminada e lúcida para a vida. Não se deixe abater pela escuridão que as vezes se aproxima de nossas vidas!!
Beijos=*

Postagens mais visitadas deste blog

Descendentes de Ares, doentes de um ódio cancerígeno

Amor jamais será essa coisa pálida que faz você se sentir pequeno e esquecido

Poema do sim e do não