As verdadeiras curvas




São as curvas do teu olhar

que me desviam de mim

e se enfrento a estrada

descubro o teu melhor no fim.



Há poesia quando teu perscrutante olhar

caminha num misterioso silêncio soturno

convidativo a se entregar

a descobrir outros mundos.



Se no ar te lanças

afoito em nos salvar

teus braços fortes desenham no horizonte

a esperança.



E mesmo quem vai ao longe

sabe que sempre alcanças

o que não se pode dar mais nome

e nada em ti, heroi, se consome.



Teus punhos decididos

tateiam o futuro

que para alguns pode até ser inseguro

mas não para quem já foi de fortaleza embebido.



E se num dia estranho

te enxergarem além do que é corpo

pois as aparências também somem

verão quão belas são as verdadeiras curvas

que estão no caráter de um homem.


 


Jaquelyne Costa - Janeflí desde nascença


Comentários

Poeta del Cielo disse…
Suas letras sao lindas profundas e nacidas que forte se sente en emocao e sentimento ... e poesia pura amiga parabens sempre....

saludos
otimo fim de semana
abracos
Will Carvalho disse…
cada novo poema seu que eu leio, penso comigo mesmo "Esse é meu preferido".
Advertência: disse…
Está virando clichê, chegar e sempre elogiar. Fazer o que? É só o que tenho em mente. Parabéns pelas palavras, constantemente, sempre tão bem escritas.

(Luiz Bringel
D.A.V.I. "Tinho" disse…
Ahhh! ..."belas são as verdadeiras curvas que estão no caráter de um homem."
Assim como de uma mulher; isso está cada vez mais raro.
Mas encontro aqui! Sei que encontro aqui a beleza dessas curvas.
D.A.V.I. "Tinho" disse…
Já que a paixão é presente, receba este Soneto de Uma Saudade que escrevi pra minha amada:


Uma peça de roupa, esquecida
Sobre a cama que esteve adormecida
Mesmo sem refletir mais calor
Exala o perfume de uma flor!

Sinto seu cheiro, procuro seu corpo
Busco sua imagem, lembrança que usurpo
Vivo esta sensação e procuro alongar
Mas, você, parece estar em outro lugar!

Ouço sua voz, distante no espaço
Longe, bem longe de um abraço
Penso estar em outro lugar!

Sem poder alcançar para afagar
Arrepio ao toque imaginário, ressoa
O ciúme de estar com outra pessoa.
Sandra disse…
Ola, vi seu link na postagem da coletiva do Abraão e vim conferir.
Já postei a minha, gostaria de conferir?

Somos passáros a voar neste universo..
O vôo não pode ser ensinado. Só pode ser encorajado.
Então vamos ser passáros livre e voar nesta leitura e nos livros...
http://sandrarandrade7.blogspot.com
Ficarei feliz com a sua visita.
Estamos compartilhando este momento..
Até mais
Sandra

DESCULPE NÃO TER COMPARTILHADO ONTEM.ESTAVA SEM INTERNET.
Jaque!!! Sempre coisas maravilhosas!!!!

PARABÉNS!!!!!!!

bjs!

Postagens mais visitadas deste blog

Descendentes de Ares, doentes de um ódio cancerígeno

Amor jamais será essa coisa pálida que faz você se sentir pequeno e esquecido

Poema do sim e do não