Verde de tão madura


São quase três

Você não vê

Que eu tô ficando verde

De tanto amadurecer?




Jaquelyne de Almeida Costa

Comentários

M de Mulher!

Seus Malabarismos Mágicos Manipulam Marionetes.
Meninas, Mães, Madres, Marquesas e Ministras.
Madalenas ou Marias.

Marinas ou Madonas.
Elas são Manhãs e Madrugadas.
Mártires e Massacradas.
Mas sempre Maravilhosas, essas Moças Melindrosas.
Mergulham em Mares e Madrepérolas, em Margaridas e Miosótis.
E são Marinheiras e Magníficas.
Mimam Mascotes.
Multiplicam Memórias e Milhares de Momentos.
Marcam suas Mudanças.
Momentâneas ou Milenares, Mudas ou Murmurantes,
Multicoloridas ou Monocromáticas, Megalomaníacas ou Modestas,
Musculosas, Maliciosas, Maquiadoras, Maquinistas,
Manicures, Maiores, Menores, Madrastas,
Madrinhas, Manhosas, Maduras, Molecas,
Melodiosas, Modernas, Magrinhas.
São Músicas, Misturas, Mármore e Minério.
Merecem Mundos e não Migalhas.
Merecem Medalhas.
São Monumentos em Movimento, esses Milhões de Mulheres Maiúsculas.

(texto tirado da net).

FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER.

beijooo.
Léo Metallica disse…
HUAHAUHAUHAUH...

Quanta inquietação. rsrs...

Aquele que vê amadurecer e não prova da fruta não é um bom passarinho.

Direto do Rio.
Beijos.
Diu Mota disse…
Basta sentir as palavras de quem ama...
Feliz Dia!
inté

Postagens mais visitadas deste blog

Descendentes de Ares, doentes de um ódio cancerígeno

Poema do sim e do não

Amor jamais será essa coisa pálida que faz você se sentir pequeno e esquecido