Uma casa se veste de céu e lembranças...

Foto: Jaquelyne A. Costa
Petrolina/PE
Eu ainda posso ver aquela senhora e seu cabelo prateado balançando numa cadeira branca e gasta já pelo tempo. A memória balança em meu pensamento...

Comentários

e que imagem! gloriosa e muito forte!

e beijo você com saudade...

do seu menino-homem-vivendo-em-azul...
MEUS PENSAMENTOS disse…
linda imagem !o texto remete-nos a ter muita esperança no futuro bjs jaque!
O Profeta disse…
Troquei as voltas a um Golfinho feliz
Afagei a cria de uma Baleia azul
Confundi uma nuvem com ilha encantada
Perdi-me na rota entre o Norte e o Sul

Aprisionei o olhar de uma gaivota
Enchi a alma com penas de imensa leveza
Enchi o coração de doce maresia
Adormeci nos braços da incerteza

Vem viajar comigo no meu barco de papel


Boa semana

Doce beijo
Léo Metallica disse…
Fez-me lembrar da minha primeira casa. E comigo penso. Como será que ela se encontra agora? Será que ainda existe? E a família que mora lá agora?

As vezes fico pensando em voltar a Rua Meireles só para observar nostálgicamente a minha primeira casa.

Direto do Rio.
Beijos,
Saudade de você, menino-meu-azul!

Te amo
Marcia,amiga!
Pensar no futuro tendo o aprendizado do passado sempre é bom!

Beijos
Doce beijo, Profeta!

Bem haja...
Léo,

saudade sempre é bom, instiga a gente a viver outras coisas...

Beijos
Clayton Ângelo disse…
Saudade as vezes define algo que não cabe em nossa alma. É tão bom quando voltamos a momentos de nossa vida com carinhosas lembranças. Saudades daqui, Jaque. Abraços.
Clayton!!!
Saudades de você, camarada!!!
Tudo bem?

Ah, saudades não são fáceis de definir...
Se sentem apenas, né!
Um grande beijo,amigo!

Postagens mais visitadas deste blog

Descendentes de Ares, doentes de um ódio cancerígeno

Poema do sim e do não

Amor jamais será essa coisa pálida que faz você se sentir pequeno e esquecido