Vem me encher de estrelas



Eu bem que avisei
Ia acabar assim mesmo
Vida de migalhas
Você caído na sarjeta
Olha bem na minha cara
E confessa que eu tinha razão.
Ouve o meu coração
Rio e mar
Onda que sempre vem
Ouve a canção
Que ainda não fiz
Leia o poema
Que ainda não escrevi.
Olha a maré encher
Vem pro meu lado agora
Deixa o amor transbordar
Molhar seus pés, suas pernas
Deixa eu molhar o seu rosto no mar
Vem, pega na minha mão
Vamos mergulhar e gastar o tempo
Numa aventura aquática
De acrobacias mútuas.
Caia nos meus braços
Entrega o que você tem guardado
Há muito tempo.
Saia dessa ilusão
De viver sozinho
E pára de fingir que não acredita
Nas verdades que eu falo
Presta um pouco de atenção em mim
E permita que eu reparta com você
O amor que tenho aqui dentro
Desse lado do peito:
Candente desejo de ser dois em um.
Saia daí desse lugar
Larga essa sarjeta fria
E vem viver comigo
Num ambiente quente
Onde não falta o calor
Que brota do meu corpo.
Confessa que eu tenho razão
E vem ver a maré comigo
Vem me encher de estrelas...




Jaquelyne de Almeida Costa

Comentários

Cecilio disse…
Minha cara Jaque,

Estou esperando por uma poética gótica...

Ótima semana!
Diu Mota disse…
Poesia é o sentido do mundo!
Cecílio,

vou fazer uma poesia gótica!
Tentar!!
Não sei se sei fazer...rs...

Beijos
Diu,

poesia é alimento da alma!

Beijos
Ric Dexter disse…
E quem recusaria um convite desses??

Beijos!
....

ps.: que história é essa de "há um poeterio dentro de você!!"? Tem nada dentro de mim não! Sai fora! hehe!
Ric!!!

Meu Deus, olha a cabça suja!!

Pronto!
Tem poesia dentro de você, pode ser assim?!!

Kkkkkkkkkk....
Léo Metallica disse…
Do coração que queima...

A mulher impôe a autoridade ao homem que é cego. Ele não tem a compreensão do coração feminino. Alguns homens precisam de um cursinho básico sobre amor. rsrs...

Direto do Rio.
Beijos.
G I L B E R T O disse…
Jacky

Tudo lindo por aqui!

Mais que seguidor, virei fã!

Adoro poesia.

Gostei do seu jeito de fazer poesia...

Tchau

Postagens mais visitadas deste blog

Poema do sim e do não