Partitura



Parto daqui
E deixo meu canto
Um eco soprano.
Parto daqui
E as águas do rio
São puro pranto.
Meus antepassados
Partiram o vento:
De asas, são anjos.
Parto daqui
E me levo inteiro
Sou barco sem rumo
Sem timoneiro
Sou tanto...



Jaquelyne de Almeida Costa

Comentários

olá querida Chará...
Como vc está?
Lindo poema, adorei.
bjo
Angel disse…
Muito bonito o poema...a simplicidade é grandeza maior parte das vezes...eu volto..;)Uma tarde cheia de Sonhos para ti...
Jacky, que maravilha sua primeira poesia. "...E deixo meu canto - Um eco soprano."

E depois... "águas do rio, sou puro são puro pranto" Lindo lindo!

Voltarei para te seguir e te conhecer melhor.

Um beijo grande e obrigada por estar lá...
CON
Chris... ჱܓ disse…
Lindo poema... Perfeito!

Um lindo dia par ti!
Bjo!
tonhOliveira disse…
Jaquestás te superando...

Adorei muito esta "partitua",
posso levar comigo? (claro com os devidos créditos)

Beijos!
Mateus Araujo disse…
ownnnnnnnnnnn *__________*


Morri/
Reflexo d Alma disse…
Ei!
Amo esse texto de Cecília,
bem apropriado.
Vim aqui seguindo a trilha
de "Palavras de Osho"
que é um blog que adoro.
Passa la nomeu canto.
Bjins entre sonhos e delírios
que lindo jaque
parece uma despedida cheia de glamour!bjs!guerreira!
Menino Poeta disse…
O eco de um poeta estar em todos lugares
Onde ele passa. Belíssimo o seu poema.
Poeta Eterno disse…
Lembro de algo meu que diz sobre a tentativa de decorar a melodia do silêncio... O silêncio absoluto de nós!!!
Muitos dizem que poetas são palavras, mas há algo mais poético do que o silêncio?
Minha Xará!
Estou bem e vc, mamaãe?

Obrigada pela sua presença por aqui!

Beijos=**
Angel, muito obriada por suas palavras de encantamento!!
Te desejo dias felizes!!


Beijos
Con,
é um prazer tê-la aqui no Jaque Sou!!
Também estou te seguindo!
Obrigada!!!

Um grande beijo=*

Até logo, breve, muito breve!
Chris,

muito obrigada!!

Uma bela vida pra ti!!

Beijos=*
Tonho,

obrigada pelo elogio!Fico feliz!!
Olha, claro que você pode levar sim!!

Um grande beijo!

Ah! Fiz um poeminha pro 6 v q coisa!!

Beijos=*
Mateus,

;) saudades de você por aqui!!!

Obrigada pelo comentário, viu?!!!

Beijos, fofo!=*
Amiga do Reflexo d'alma,

prazer em vê-la em meu blog!
Olha, esse poema foi feito por mim mesmo!!!
Não nego a inspiração que tenho toda vez que a leio!!

Um grande beijo!
Já estou te seguindo!

Beijos=*
Guerreira,

mui grata por tuas palavras!!
Oh, eu até gostei desse meu poeminha!!!

Um grande beijo pra ti, estou em falta ao teu blog mas logo por lá passarei!

Beijos=*
Menino Poeta,

encantada em vê-lo por aqui!
Deixaste teu ritmo por aqui
estou a bailar como árvore
entre as peripécias do vento...


beijos=*
Poeta eterno,

o teu silêncio me devora em mistérios...
tua essência é escritura da Biblioteca de Alexandria...

Beijos, querido!
Léo disse…
Ví neste poema triste um sentimentalísmo familiar muito forte.

É uma narração de uma perda seja humana, seja de objetivos... algo que a fez ficar em "puro prantos"

Mais que vê na força de sua consaguinidade (Os "Antepassados") de seguir em frente na batalha da vida.

Ainda que sem "Rumo e Timoneiro" és "Tanto". Força de uma guerreira.

Direto do Rio.
Beijos moça Jaque.

Postagens mais visitadas deste blog

Descendentes de Ares, doentes de um ódio cancerígeno

Amor jamais será essa coisa pálida que faz você se sentir pequeno e esquecido

Poema do sim e do não