Nome novo



Um dia me tornar árvore
Foto: Jaquelyne A. Costa


Aqui vai um poema para desejar a todos um 2009 diferente, feliz, amoroso, e que tenha a beleza de ser como uma árvore...



Andar

Pernas que têm vida própria

Olhar

Apenas vejo meus passos

Admirar

Quando o vento passou

E me mostrou um ser

Cheio de folhas, raízes e pele de madeira.

Eu vi um ser

Esta manhã

Que todos chamam Árvore.

Sinto o gosto

Essência marcante

E respiro: á-r-v-o-r-e.

Gostaria de ser toda

Folheada, enraizada e com eterna alma bailante.

Meu nome novo é Árvore

Para que todos os pássaros

De mim arranquem

Toda a serventia

Toda a essência vernante

De se fazer sentir.



Jaquelyne Almeida Costa

Comentários

Esther disse…
Lindo blog amiga!
Vc escreve bem e está no caminho
certo!

estou lincando vc!

bjs.
Ola jaque, obrigado pela visita e pelo comentário no Experimentando Versos. vc será sempre bem - vinda.
chama-se então arvore? é banlaçada pelo vento da tarde, pela brisa da manha é beijada, pelos passaros é abraçada, pelo homem é cuidada, mas tem sempre quem queira corta-la.
o quanto de arvore, de natureza pulsante e intensa, ainda há em nós? o quanto de vida corre nas veias invisiveis de nossa sociedade?
bela descrição a sua: que seja sempre menina, como eu espero ser sempre um menino, e não deixar que o vento carregue com sua ele meus desejos e meus sonhos.

abraços, José

Ps. se vc se interessar podemos fazer uma parceria, troca de links, entre nossos blogs. ok.
Lindo como sempre, é bom vir aqui.
Maurizio
Jaquelyne disse…
Obrigada, Ester!
Espero, realmente, estar no caminho de Poiesis!

Beijos, também irei te linkar!
Jaquelyne disse…
José, obrigada por retribuir a visita!Pois é, árvore eu gostaria muito de ser, apesar de correr muitos riscos...mas quem não corre?Seremos para sempre meninos, se desejarmos profundo!!
Ainda bem que encontrei um homem-menino, pensei que os homens de hoje já não quisessem mais ter a alma infante!Com certeza me interesso em fazer esta parceria que você propôs!
Abraços, José!!
Jaquelyne disse…
Maurizio, você sempre muito gentil comigo!!
Obrigada!!
Abraços!
Giuseppe Menezes disse…
Jaque! Minha querida Jaque!
O poema da árvore...
Finalmente publicaste
------------------------
Estou igualmente com uma imensa saudade de ti!

Postagens mais visitadas deste blog

Descendentes de Ares, doentes de um ódio cancerígeno

Amor jamais será essa coisa pálida que faz você se sentir pequeno e esquecido

Poema do sim e do não