"Acima de tudo o Amor"


“Agora, portanto, permanecem estas três coisas: a fé, a esperança e o amor. A maior delas, porém, é o amor.” (Bíblia Sagrada. 1 Cor, 13, 13)


Nunca se tem o verdadeiro tempo
Para quem se diz amante.
Parece que o esquecimento
É muito mais importante.

As obrigações,
O trabalho,
Os estudos
- tudo
É sempre mais urgente
Que a pressa de amar.

Talvez seja outro romance
Talvez não seja em mim
Que pense, quando há tempo para isso.

Talvez seja preciso
Uma outra necessidade alimentar.

Não é egoísta o Amor
Mas por que vivo tão sozinha?

Hoje não há mais tempo para o Amor
Que tornou-se um frouxo compromisso
E sempre pode ser adiado.

Infelizmente, para minha derrota,
Não comungo esse desprezo pelo Amor.
Infelizmente, me ensinaram a amar
Acima de todas as coisas.


Jaquelyne de Almeida Costa

Comentários

Juci disse…
eh eu tb aprendi a amar assim e nem foi preciso me falarem muito mas a prendi... bom? talvez, em alguns momentos. O importante é naum deixar de amar.

lindo amiga, bjss...
Luiz Augusto disse…
Jaqueline fora uma dos colegas, no pouco tempo de convívio na Faculdade de Jornalismo,que tive curiosidade de observar. Não no que tange a atração de um homem por uma mulher, apesar de ser uma menina interessante, mas pela sua inquietação,tão perceptível como incomodativa para alguns,porém não para mim. Seria a explosão dos hormônios na transição da puperdade? Isso era para alguns, não para mim ... ...

O que eu pensava, e que agora tenho certeza, é que já corria nas veias de Jack a inquietitude tão comum aos jornalistas, que mesmo dormindo estão acordados.

Parabéns, Jack, continue sempre assim, elétrica,desta forma você vai furar muita gente RSSSSS. Beijão
Jaquelyne disse…
Juci, me ensinaram, eu aprendi. Nunca esqueci.
Jesus está sempre me lembrando o Amor.
Abraços,amiga!!Obrigada por ceder-me uma parte de teu amor.
Beijos=**
Jaquelyne disse…
Luiz!Teu comentário surpreendeu-me!!Não sabia eu que te incomodava desta forma!!Rsrs...Bem, admito:sou inquieta mesmo!Desde que me entendo por gente que pode botar pra fora aquilo o que sente!!Obrigada,amigo!Saudades de ti!!Espero realmente ser a jornalista que me descreves, que me vês!!
Abraços!!Sucesso pra ti!
Danke!

Postagens mais visitadas deste blog

Descendentes de Ares, doentes de um ódio cancerígeno

Amor jamais será essa coisa pálida que faz você se sentir pequeno e esquecido

Poema do sim e do não