Vem me encher de estrelas


Eu bem que avisei

Ia acabar assim mesmo

Vida de migalhas

Você caído na sarjeta

Olha bem na minha cara

E confessa que eu tinha razão.

Ouve o meu coração

Rio e mar

Onda que sempre vem

Ouve a canção

Que ainda não fiz

Leia o poema

Que ainda não escrevi.

Olha a maré encher

Vem pro meu lado agora

Deixa o amor transbordar

Molhar seus pés, suas pernas

Deixa eu molhar o seu rosto no mar

Vem, pega na minha mão

Vamos mergulhar e gastar o tempo

Numa aventura aquática

De acrobacias mútuas.

Caia nos meus braços

Entrega o que você tem guardado

Há muito tempo.

Saia dessa ilusão

De viver sozinho

E pára de fingir que não acredita

Nas verdades que eu falo

Presta um pouco de atenção em mim

E permita que eu reparta com você

O amor que tenho aqui dentro

Desse lado do peito:

Candente desejo de ser dois em um.

Saia daí desse lugar

Larga essa sarjeta fria

E vem viver comigo

Num ambiente quente

Onde não falta o calor

Que brota do meu corpo.

Confessa que eu tenho razão

E vem ver a maré comigo

Vem me encher de estrelas...



Jaquelyne de Almeida Costa

Comentários

Juci disse…
Me fez lembrar uma história!! Lindúuuuuuuuuuuuu
Eu Mesmo disse…
tenho um baú de estrelas
para enxer corações =]
bjao meu anjo
Jaquelyne disse…
Juci,que bom que o poema conseguiu te trazer uma lembrança!!
É pra isso e muito mais que serevm meus poemas: para que você se encontrem nele!
Jaquelyne disse…
Queria receber um carregamento de seu baú,Paulinho!!
Quem o receber com certeza vai viver muito feliz!!
Beijos,meu lindo!!
GIUSEPPE MENEZES disse…
Um lindo poema, Jaque. Como sempre. Obrigado por compartilhar conosco coisas como essa ^^
Jaquelyne disse…
Ow,Gepp!!Muito obrigada!
Você sempre fiel a esta criatura que insiste em escrever!!
Beijos=**
Juliana Pires disse…
Forte, decidido...um empurrão em quem está precisando de coragem pra dizer tão diretamente sobre sentimentos: "Vem me encher de estrelas"...
Adorei Jacky :) Parabéns!!
Jaquelyne disse…
Juuuuuuuuu....
MARAVILHA saber que esta doce poetisa andou por aqui e deixou seus passos, antes misteriosos, assim descobertos!!
Que doce alegria,minha amiga!!
Venha mais vezes, ok?
Um grande beijo e muito obrigada pelo elogio, ainda não os mereço...
Mas muito obrigada!!!
Beijos

Postagens mais visitadas deste blog

Descendentes de Ares, doentes de um ódio cancerígeno

Amor jamais será essa coisa pálida que faz você se sentir pequeno e esquecido

Poema do sim e do não