Posologia Poética


Deve-se respeitar as
Contra-indicações políticas
Pois reações adversas
Podem ocasionar perdas fatais de memórias
E memoriados.
Não é indicada a super dosagem
Principalmente para aqueles
Que estão entre os 20 e 30 anos.
É recomendada a leitura de poemas
Pelo menos três vezes ao dia
Podendo ser aumentada em no máximo
Cinco vezes (mais que isso poderá causar alucinações).
A administração é de responsabilidade
Do paciente, mas não tão paciente assim
Um pouco de agilidade é o ideal.
Novamente o aviso para não exceder
A posologia indicada.
Não tomar “cala-bocas” nos seguintes casos:
Por mais de 10 tentativas de denúncias
Para aliviar a consciência,
Por mais de 3 pancadas dos cacetetes
Para colocar cada macaco no seu galho,
Se houver doenças da revolução
E de origem pasquinal.

O Ministério dos Manda-Chuvas adverte:
Revolucionar faz mal à saúde.

Siga corretamente o modo de usar. Não desaparecendo os sintomas procure orientação poética sigilosa.



Jaquelyne de Almeida Costa

Comentários

Olá, Grande Poetisaaaaa!!!
Adoro o que vc escreve jack!!
Parabéns, como sempre!
Abração
Cecilio Bastos disse…
Dicas de um pensador:

1. "Se você obedece todas as regras, acaba perdendo a diversão"

2. "Eu olho para dentro de mim, e não me importo com o que as pessoas fazem ou dizem eu me preocupo só com as coisas certas"

3. "Vocês riem de mim por eu ser diferente, e eu rio de vocês por serem todos iguais"

4. "Meu lar é sempre onde estou. Meu lar está na minha mente. Meu lar são meus pensamentos. Meu lar é pensar as coisas que eu penso. Esse é meu lar. Meu lar não é um lugar material por ai... Meu lar está na minha mente"

5. "Nós nos recusamos a ser o que você queria que nós fôssemos. Somos o que somos, é assim que vai ser. Você não pode me educar"

6. "Para que levar a vida tão a sério, se a vida é uma alucinante aventura da qual jamais sairemos vivos"

7. "Quando morrer quero ser cremado...para que minhas cinzas alimentem as ervas e as ervas alimentem os loucos como eu"

Vou parar no "8" porque gosto desse número, apesar de ser o "7" meu número da sorte.

8. "Um DiA vOu MoRrEr. AfInAl ToDoS iRãO mOrReR. qUeRo QuE Me CrEiMe. Um FaZeNdEiRo MuItO lOuCo VaI mE aDuBaR e Me TrAnSfOrMaR eM uM lInDo Pé De MaCoNhA. Só AsSiM pOdErEi SaBeR qUe MeSmO dEpOiS dE mOrTo CoNtInUaReI fAzEnDo SuA cAbEçA...!"

Não esquece do "8" mãe! O pensador? Bob Marley!!!
Jaquelyne disse…
Wllyssys, muito obrigada por mais uma vez contemplar a sua colega!!
Espero que venha mais vezes!!
Beijos, meu lindo!!
Jaquelyne disse…
Cecílio, o que seria de mim sem você? Muito obrigada por sempre comentar em meu blog e ler as "balelas" que escrevo!!!
Que a poesia continue a nos aproximar a cada dia, e que sejamos sempre felizes, mesmo que em palavras!!
Beijos, meu querido!!
Cecílio Bastos disse…
Foram apenas algumas posologias de Bob Marley...
Jaquelyne disse…
Grande Bob Marley...
Infinito em mEU universo...

Postagens mais visitadas deste blog

Descendentes de Ares, doentes de um ódio cancerígeno

Amor jamais será essa coisa pálida que faz você se sentir pequeno e esquecido

Poema do sim e do não