Da película memória


Da película memória

Tudo o que vejo
Sinto e respiro
É filme de memória
É tempo interno,
Mensageiro,
Inteiro que nunca se parte
Amor que não se vai embora.
De real somente o sonho
Que foi viver essa estória. 

Foto e poemeto: Jaquelyne Costa - Janefli desde nascença

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Descendentes de Ares, doentes de um ódio cancerígeno

Amor jamais será essa coisa pálida que faz você se sentir pequeno e esquecido

Poema do sim e do não