Meus olhos são meu coração


Eu tenho um grave problema congênito
Por isso me dói tanto levar pedradas
Porque tenho no rosto
Ao invés dos olhos
Aquele órgão metal-carmim
Que muitos chamam coração.

Eu levo o coração à frente de tudo
Que é pra ver com sensibilidade
Mas o mundo não aceita gente assim não
Manda logo tanta crueldade
Que o que era saudade
Vira cinza e ingratidão.

Eu sou estranha e engraçada
Porque tenho um coração
Que me leva pela mão
Aos escombros da minha alma
Que anda meio cansada
De dar tanto amor em vão.

Mas se é pra ser assim
Que seja com emoção
Eu entrego amor sem fim
Enquanto os outros o dizem não.

Eu tenho esse problema congênito
E aprendi a ser mais forte
O amor que é meu norte
Também me livra da escuridão.




Jaquelyne de Almeida Costa

Comentários

Pierre disse…
Bon après-midi, ma belle! Nous vous remercions de votre visite. Il est très important pour moi. J'espère que vous trouverez plus de temps pour ces derniers et les autres lignes. J'ai vraiment apprécié ce votre espace! Félicitations!
Un baiser et une délicate affection.
O pulso ainda pulsa... a dor somente poder se tornar fortaleza da alma qdo o amor se torna mais forte... siga essa bússula certa...
Alice Brasil disse…
Que lindo, Jaque!!
A sensibilidade e a sinceridade é o que eu mais admiro nas pessoas, achei linda a sua poesia e nunca perca esse coração tão raro de ser encontrado no mundo em que vivemos.


Beijos!!!

Meg Macedo.
Mateus Araujo disse…
Que bonito aqui!
Também te sigo!
Linda poesia
continue e serás das grandes
Bjo
Chris... ჱܓ disse…
Olá Jaquelyne!
Estive por aqui e amei teu blog!
Este post é lindo!
Realmente os olhos falam o que temos no coração...
Tens palavras fortes e poéticas...
Parabéns!
Desde já vou te seguir... posso?
Uma linda semana pra ti!
Bjo!
Continue a usar seu coração...quem não entender é porque não o possúi!

Lindo poema!

Beijos!!!Sonia Regina.
Paulo Tamburro disse…
Enquanto você tiver noção segura do seu "norte" sua bússola existencial lhe levará aos caminhos certos.

Um abração

Serei seu seguidor, pois gosto deste estilo.
Un baiser, Pierre!!!
Continuemos por aqui....


=*
Tato, meu pulso pulsa forte demais!
Sou como Moravia, hipersensível!!!

Um grande beijo!!!=**
Meg, muito obrigada, amiga!!!
O mundo anda tão concreto...
Quero amor para todos nós!

Beijos=*
Mateus!!!
Que bom que você veio aqui!!!
Prazer!!
Olha, muito obrigada pelas palavras!
Você aposta em mim mesmo hein?!!!!
Também aposto em você!

Beijos=*
Chris!!!
Prazer enorme recebê-la neste espaço!!!
Muito obrigada pelos elogios!!

Olha, visitei seu blog e adorei!
já estou lhe seguindo!!!

Um grande beijo e uma ótima semana!!
Luz no seu caminho!
Isso mesmo, Sonia!!
Vou continuar!!
Quem quiser que não receba o meu amor...
Eu quero mais é viver com emoção!!


Beijos=*
Paulo!
Prazer!!
Olha, muito obrigada pelas palavras!!
Sim, enquanto eu tiver meu norte terei tudo!!!

Um grande beijo=**

Também lhe seguirei!
Clayton Ângelo disse…
Jaque, acredito que tenhas escrito esse belo poema com o coração. Grande abraço.
Clayton!!
Obrigada!!
Você acertou!
Eu só vejo assim...

Beijos=*
Menino-Homem disse…
e é por este seu coração que eu te amo tanto...

beijos muitos!
Léo disse…
Bom se o mundo fosse feito somente de amor. Mais vivemos numa realidade onde o cérebro se faz presente.

Eu não consigo viver uma realidade utópica, e logo me freio nos sentimentos avessos aos meus. Estou atento aos desesperos intelectuais e as ofensas do dia-a-dia.

Ao invés de enxergar com o coração eu assimilo com a cabeça.

Direto do Rio.
Beijinhos moça.
Ai meu menino....



"Te amoooooooo"...
Leo,

eu as vezes me ferro com esse coração assim exposto
mas ganho muita coisa boa também!!!


Beijos doces=*
Léo disse…
Agir com o coração é um perigo.

Mais que é bom é não é? KKKKKKKK

Aí meu coração... bate tanto que um dia eu penso que ele vai sair correndo e eu atrás gritando: "volta aqui... Voltaaaaaa"

Eu te entendo moça Jaque.

Direto da Cidade Maravilhosa (Até parece...)
Beeeeijos.
Léo!
Respondio a você com um poeminha hoje!!!!
Veja lá!!!


Beijooooooooooooossss
Anônimo disse…
Ai Jaque, me emocionei...quanta sensibilidade...
Me identifico demais com suas lindas palavras...vou me tornar leitora assidua do seu blog...kkk
bjus!!
Te adoro!

Postagens mais visitadas deste blog

Descendentes de Ares, doentes de um ódio cancerígeno

Amor jamais será essa coisa pálida que faz você se sentir pequeno e esquecido

Poema do sim e do não