A inconstância de ser EU



Durante a 1ª aula de Psicologia da Comunicação ministrada por professora Maíta.


Eu sou eu mesma
e daqui a pouco não sou mais.
Eu sou além de mim mesma
E amanhã serei outra coisa
que não eu mesma, tempo fugaz.
Eu serei mim
numa inconstância sem fim.
Ontem eu fui Clarice, Cecília, Hilda, Ana Cristina...
Hoje eu sou Jaquelyne misturada a Janeflí,
Neféli e outras divindades.
Amanhã ainda não sei, qualquer coisa será ser,
mas posso afirmar que de todas essas
restará apenas aquela
que mais cisma em ficar,
do mim aquela que não sai.
Eu sou humana,
Eu sou um nome,
Eu não sou EU SOU,
Eu sou “coisa coisamente”,
Eu sou bicho, borboleta;
Eu sou vôo,
Eu não ser uma.
Eu sou SER VÁRIAS
Todos os dias.
Eu, como o tempo,
amanheço, tardo e anoiteço
sabendo que nunca me conheço
EU...


Jaquelyne de Almeida Costa

Comentários

Janaina Brum disse…
"Eu sou bicho borboleta"
Lindo...
Jaquelyne disse…
Ô, Jana!!
Beijos=**
Obrigada!!

Postagens mais visitadas deste blog

Descendentes de Ares, doentes de um ódio cancerígeno

Amor jamais será essa coisa pálida que faz você se sentir pequeno e esquecido

Poema do sim e do não